Skip to content

Panorama de mercado – 13/12/2012 às 9h17

13/12/2012

Mundo

As bolsas da Ásia fecharam em direções divergentes, reagindo a questões específicas locais. No Japão, destaque de alta, a expectativa é de anúncio de medidas de flexibilização monetária com aumento do programa de compra de ativos após as eleições.

Já na China, destaque da queda, a incerteza quanto à sustentabilidade da retomada econômica do país comanda os negócios e reduz o interesse de investidores em ações.

Na Europa, as bolsas de valores têm baixa moderada às 8h40. Os estímulos monetários divulgados pelo FED ontem não tiveram força para impulsionar as bolsas da Europa. A União Europeia decidiu que o Banco Central Europeu será o supervisor bancário para a região e hoje discutirá a questão da Grécia e da Espanha.

Nos EUA, os futuros de índices de ações têm leve baixa às 8h40. Apesar das bolsas terem reagido com alta às medidas de estímulo anunciadas pelo FED ontem, o risco do abismo fiscal falou mais alto, e acabaram fechando próximas à estabilidade. A situação permanece sem solução e o prazo para se chegar a um acordo político fica cada vez mais apertado.

O FED anunciou que vai substituir a operação Twist por compra de US$ 45 bi/mês em títulos do tesouro do país a partir de 2013. Além disso, também manterá o programa QE-2, de compra de US$ 40 bi/mês em títulos que já vinha funcionando.

Entretanto, anunciou pela primeira vez em sua existência o compromisso de atrelar a taxa de juros básica da economia à taxa de desemprego do país; de forma a que só aumentará a taxa de juros quando a taxa de desemprego chegar a 6,5% aa, ou a inflação projetada para os próximos 2 anos estiver acima de 2,5% anuais.

Dessa forma, as regras do jogo da política monetária estão dadas e, agora, o foco da atenção do mercado será desviado para a análise da taxa de desemprego para prever o comportamento das taxas de juros. Resta ver se os empresários voltarão a contratar como resultado dos sinais de retomada do crescimento econômico no país, ou permanecerão em cima do muro.

Brasil

A bolsa local fechou em leve baixa, com o índice Ibovespa em queda de 0,25%, aos 59.474 pontos. O pregão operou com muita volatilidade com o vencimento do índice futuro (e de suas opções). Veja o gráfico candlestick diário do Ibovespa, a seguir.

IBOV_diario_2012-12-13_0905

Como se pode observar, o índice não conseguiu romper a resistência definida nos 59.624 pontos. Apesar do “estímulo” concedido pelo FED ontem, o mercado deve ser marcado pela incerteza nos EUA (abismo fiscal) e pela agenda internacional carregada. Ou seja, irá precisar de forte estímulo para conseguir superar a resistência. Do outro lado, possui suporte nos 59.274 e nos 59.000 pontos.

As ações da OGX Petróleo, que chegaram a subir mais de 4% durante o pregão acabaram perdendo o gás e fecharam com alta moderada (+0,64%; R$ 4,73). Veja o gráfico candlestick diário da OGXP3, a seguir.

OGXP3_diário_2012-12-13_0903

O preço da OGXP3 oscilou forte durante o dia, e não conseguiu sustentar os ganhos. Pode-se perceber que não conseguiu superar a resistência situada na faixa dos R$ 4,90, indicando que pode voltar a ter desempenho negativo no pregão de hoje, com suporte nos R$ 4,60. Vale lembrar que as pressões referentes ao exercício de opções do dia 17/12 já começam a se fazer sentir – seja na compra ou na venda da ação: volatilidade à frente!

Bons negócios!

Acesse também

http://www.investcerto.com.br

Siga a InvestCerto no Twitter

http://twitter.com/investcerto

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: