Skip to content

Estudo: Petrobras, tudo conspira contra ela – 22/11/12 às 9h08

22/11/2012

Conforme mencionado no Estudo: Petrobras, tudo conspira contra ela – 21/11/12 às 14h02, as ações da Petrobras deveriam ser alvo de forte pressão vendedora. O que de fato aconteceu no pregão de ontem, e se acentuou a partir das 14h45, quando PETR4 era cotada a R$ 19,05/ação (-0,42%).

O mercado puxou para cima o preço de PETR4 logo no início do pregão, que chegou a subir mais de 2% naquele momento. Havia mais um boato de aumento nos combustíveis. A partir daí, o preço entrou em queda e experimentou breves momentos de alta até o final do pregão, quando fechou a R$ 18,62/ação (-2,67%).

Veja, a seguir, o gráfico candlestick intra-day dos preços de PETR4 tomado ao final do dia.

À tarde, a presidente da Petrobras deu declarações a respeito do eventual aumento dos combustíveis, conforme noticiou a Agência Estado (AE) em 21/11/12:

17:16 GRAÇA FOSTER: NÃO HÁ DATA PARA AUMENTO DE COMBUSTÍVEIS
Brasília, 21/11/2012

A presidente da Petrobras, Graça Foster, afirmou há pouco que não há data para o aumento dos preços da gasolina e do diesel. “Não tem data para aumento do
combustível”, afirmou, após receber homenagem no Congresso. Graça não descartou, porém, a possibilidade de uma elevação em 2013. “Não está descartado aumento de combustível, definitivamente não. Não temos uma confirmação exata (de data). Não tem previsão de quanto seria”, disse. –

Além disso, na matéria veiculada pela AE, a presidente da Petrobras ressaltou a questão da desvalorização do real e o  seu impacto na companhia, conforme ressaltado pelo blog InvestCerto no estudo em referência:

– Graça frisou que a Petrobras é “muito mais que gasolina e diesel”. “Nós estamos numa situação de caixa bastante adequada e saudável”, disse. Segundo ela, a companhia mantém seu programa de investimentos. “Evidentemente, a depender do comportamento do brent e do câmbio, tivemos mais uma depreciação do real nos últimos dias, com o câmbio a R$ 2,08, mas o fato é que essa combinação entre câmbio e brent é que define nossa capacidade de investimentos”, afirmou. “Não tem efeito nenhum no caixa da companhia”, afirmou. “A depender do comportamento do brent e do câmbio, a necessidade se torna mais premente. Mas hoje a fotografia do caixa e dos investimentos está absolutamente harmonizada.

Portanto, o que se pode depreender de sua declaração é que, de fato, o desempenho da companhia está prejudicado e que pode piorar, ainda mais, caso o valor do dólar continue a aumentar. Para complicar a situação, se o preço do petróleo também valorizar, vai aumentar o desajuste já existente entre os preços internos e externos dos derivados de petróleo vendidos pela companhia – o que piora, ainda mais a situação da companhia.

Dessa forma, conforme afirmamos no estudo em referência, para amenizar essa complicada situação, a Petrobras precisaria, com urgência, de um reajuste nos preços dos combustíveis que vende. Mas, conforme atestado acima e pelo efeito de catalizador que possui sobre a inflação, isso ainda pode demorar bastante…

Vale lembrar, todavia, que o mercado opera com volatilidade e que sempre pode haver uma correção (suspiro) frente à forte baixa do preço da ação nos últimos dias.

Bons negócios!

Acesse também

http://www.investcerto.com.br

Siga a InvestCerto no Twitter

http://twitter.com/investcerto

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: