Skip to content

Estudo: Curvas de Juros Spot e a Termo – 28/09/2012 às 11h04

28/09/2012

… Portanto, vale observar se 0,50 p.p. de aumento na taxa Selic nesse período será suficiente para atender aos objetivos de política monetária e manutenção da inflação próxima ao centro da meta do governo – 4,50%.“.

Na “ressaca” do relatório trimestral de inflação do Banco Central, as taxas de juros continuaram a mostrar recuo para todos os vértices da curva de juros, com destaque para os vencimentos mais longos.

A expectativa de manutenção da taxa Selic em 7,50% aa  na reunião do Copom de outubro e o ganho obtido na dimensão da inflação em decorrência das desonerações e corte nas tarifas elétricas efetuados pelo governo (a partir do início de 2013), contrabalançam com a pressão futura sobre os preços advinda da perspectiva de maior crescimento econômico em 2013.

Nesse sentido, o mercado ainda arbitra algum ganho  ao derrubar a taxa de juros do DI de janeiro/14. Vale ressaltar que a taxa de juros a termo do DI janeiro/14  em relação ao vencimento de janeiro/13 está, nesse momento, em 7,85%aa.

O que mostra expectativa de leve aumento da taxa Selic até essa data – final de 2013 -, mesmo considerando-se um prêmio esperado de 0,11 p.p. nas taxas dos DI’s. Ou seja, a taxa de juros a termo de 7,85% aa, equivaleria, grosso modo, a uma Selic de 7,96% – 8,0% aa. Dessa forma, o mercado estaria esperando dois aumentos de 0,25 p.p. na taxa Selic para o ano de 2013, ou apenas um aumento de 0,50 p.p. durante todo o ano. Você acredita nisso?

Se considerarmos que o país entrará em 2013 com taxas de crescimento do PIB na faixa de 3% a 4% e que apresentará crescimento – nos últimos 12 meses – de cerca de 3,3% (em junho/13), conforme o relatório trimestral de inflação do Banco Central, é bastante possível que a taxa de inflação permaneça pressionada; talvez até acima da expectativa do próprio Banco Central para 2013 (na faixa de 4,90%).

Portanto, vale observar se 0,50 p.p. de aumento na taxa Selic nesse período será suficiente para atender aos objetivos de política monetária e manutenção da inflação próxima ao centro da meta do governo – 4,50%.

Veja, a seguir, as curvas de juros spot e a termo para os DI’s curtos e longos às 11h04, assim como as variações das taxas de juros frente aos níveis estabelecidos pelos ajustes corrigidos para hoje.

Curva de DI’s curtos:

Curva de DI’s longos:

Taxas de Juros pós-fixadas

As taxas de juros dos títulos pós-fixados negociados via Tesouro Direto estão estáveis frente aos níveis negociados ontem (2,71% aa).  A NTN-B Principal 15/05/15 é vendida na faixa de 2,71% aa no site do Tesouro Direto.

Veja, a seguir, como estão sendo negociados os títulos públicos via Tesouro Direto.

Bons negócios!

Acesse também

http://www.investcerto.com.br

Siga a InvestCerto no Twitter

http://twitter.com/investcerto

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: