Skip to content

Panorama de Mercado – 09/08/12 às 9h05

09/08/2012

O destaque do dia continua sendo a repercussão das notícias sobre a possibilidade de novo aumento nos preços dos combustíveis no Brasil. Após notícia veiculada em jornal de grande circulação sobre o tema, o ministro Edson Lobão confirmou que o aumento estava em análise, mas que não havia decisão tomada. Além disso, afirmou que o aumento deveria acontecer em futuro próximo, pois a situação da Petrobras não podia prescindir dele.

Após o fechamento do mercado, o ministro da fazenda, Guido Mantega, negou que fosse acontecer tal aumento, e lembrou que os combustíveis já haviam tido dois reajustes recentes.

Bem, onde há fumaça há fogo. Principalmente onde existe combustível. O assunto é recorrente e a nova presidente da Petrobras procura defender a “geração de caixa” da companhia para fazer frente ao plano de investimento bilionário (US$ 236 bi) da Petrobras até 2016. Vide o estudo “Alerta: Petrobras deve melhorar a gestão financeira – 07/08/12 às 13h10 “.

Entretanto, conforme já afirmamos no estudo “Alerta: cuidado com os boatos sobre a Petrobras – 08/08/12 às 10h43“, há dois aspectos que podem atrasar a conquista da paridade dos preços internos dos combustíveis com os negociados no exterior:

– a inflação local (IPC-A) mostrou inflexão para cima em julho, apesar de que o seu maior contribuidor tenha sido o item “alimentação”;

– grande parte do prejuízo bilionário registrado pela Petrobras no 2TRI/12 foi causado pelo efeito cambial, via variações monetárias contábeis.

Dessa forma, antes de autorizar um aumento que pode vir a comprometer o controle da inflação, o governo irá analisar a situação da Petrobras e de seu fraco desempenho com muita atenção.

Vale lembrar que a própria companhia reconheceu o câmbio como o principal fator que contribuiu para o prejuízo superior a R$ 1 bi, registrado no 2TRI/12. Veja detalhes no estudo mencionado acima.

China

As bolsas da Ásia fecharam em alta, devido à expectativa de implementação de novos estímulos para a economia da China.

Já na Europa, as bolsas perdem força e apresentam queda moderada nesse momento. Os futuros de NY operam em leve queda, tanto para o futuro do índice DJ quanto para o futuro do  índice S&P500.

Dados da economia da China divulgados nessa madrugada, mostram enfraquecimento no crescimento econômico do país.

Conforme pode se ver pelas tabelas abaixo, a inflação nos últimos 12 meses, tanto ao nível do consumidor, quanto do produtor teve recuo acima do esperado pelo mercado em julho.

O mesmo aconteceu com a produção industrial e vendas no varejo, que também tiveram recuo acima do esperado.

Por fim, o investimento não rural (infraestrutura etc.) permaneceu estável no acumulado do ano até julho, tendo ficado levemente abaixo do esperado.

As indicações são de que o crescimento do PIB chinês aponta para 7,5% em 2012. Por conta disso, são esperados mais estímulos para que a economia apresente melhor desempenho em 2012. Eles podem vir na forma de redução da taxa básica de juros ou de redução da taxa de compulsório dos bancos, ou mesmo via estímulos fiscais.

Outro indicador que pode mexer com o mercado são os novos pedidos de seguro-desemprego nos EUA, compilados para a última semana, onde é esperado uma aumento de 5.000 pedidos.

Bons negócios!

Acesse também

http://www.investcerto.com.br

Siga a InvestCerto no Twitter

http://twitter.com/investcerto

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: