Skip to content

Estudo: estratégia long-short BBDC4 x ITUB4 – 25/07/12 às 14h39

25/07/2012

Decidiu-se por escolher a “ponta comprada” no long-short em ações do Bradeco (BBDC4) e, consequentemente, a “ponta vendida” em ações do Itaú-Unibanco. A estratégia deve obedecer uma proporção de 0,87 ação ITUB4 vendida para cada ação BBDC4 comprada para que se possa neutralizar o risco sistemático …

Introdução

O desempenho das ações do setor bancário na BMF&Bovespa tem sido muito prejudicado nos últimos meses tanto pela crise da dívida soberana dos países europeus, quanto pela fragilidade do setor bancário europeu que tem precisado, de maneira recorrente, ser “socorrido” por instituições multilaterais para não “quebrar”.

Além disso, do ponto de vista local (no Brasil), o esgotamento da capacidade de endividamento das pessoas físicas, a desaceleração do crescimento da economia e a redução abrupta da taxa Selic, do spread cobrado nas operações de crédito, assim como o forte aumento da inadimplência no crédito também têm prejudicado sobremaneira o desempenho dessas ações na bolsa.

No caso, será avaliada a possibilidade de realização de estratégia long-short entre as ações do banco Bradesco (BBDC4) e do Itaú-Unibanco (ITUB4).

Configuração da estratégia

Tendo como objetivo neutralizar o risco sistemático da estratégia para ficar exposto apenas ao risco específico das ações, definiu-se a seguinte configuração para o long-short.

Proporção do long-short: 0,87 ação vendida em ITUB4 x 1,00 ação comprada em BBDC4

Preços atuais: ITUB4 = 30,23  BBDC4 = 29,43 em 25/07/12 às 14h39

Razão de preços

Normalmente, a primeira medida a ser avaliada na análise de uma estratégia long-short é a relação de preços entre elas ao longo dos últimos 12 meses – a razão BBDC4 / ITUB4, conforme pode ser vista a seguir. No entanto, não se nota uma vantagem/desvantagem flagrante entre as duas ações; apesar da evidência de que ITUB4  tenha apresentado um desempenho recente inferior ao de  BBCD4.

Foi elaborado um back-test baseado em parâmetros estatísticos para avaliar o resultado passado (últimos 12 meses) para a estratégia, de acordo com a proporção assinalada anteriormente (0,87:1,00). Houve leve vantagem para a ação do Bradesco em detrimento da ação do Itaú-Unibanco.

Além disso, quando se avalia o desempenho relativo dessas instituições sob a ótica de suas operações, percebem-se diferenças interessantes que podem fundamentar a escolha referente ao long-short.

Análise Fundamentalista

Ao analisar as operações dos dois bancos, percebe-se que o foco do Itaú-Unibanco é relativamente maior no crédito do que em operações de “carteira própria”, como acontece com o Bradesco. Isso pode ser aferido tanto pelo tamanho das duas carteiras de crédito lançadas nas demonstrações financeiras das duas instituições (com base em 30/06/12), quanto pelos resultados auferidos por elas nos segmentos de crédito e de intermediação financeira.

Nesse sentido, pesam contra o Itaú a questão da inadimplência em suas carteiras de crédito, assim como o volume de suas provisões para devedores duvidosos (PDD), relativamente maiores do que as do Bradesco.

Carteira de crédito lançada no Ativo dos balanços das instituições:

Valor da provisão para devedores duvidosos (PDD) lançado no Ativo dos balanços das instituições

Valor da despesa relativa à PDD lançada na Demonstração de Resultado do Exercício (DRE) das instituições:

Do ponto de vista do retorno do acionista, medido pelo indicador de retorno (anualizado) sobre o patrimônio líquido da instituição (ROE), o Itaú também sai perdendo, como pode ser aferido pela tabela abaixo.

Vale observar que como as duas ações (BBDC4 e ITUB4) possuem preços superiores aos seus valores patrimoniais (VP/ação), a análise e comparação do ROE fica prejudicada.

Dessa forma, é utilizado um ROE ajustado pela relação P/VPação para eliminar qualquer distorção. Mesmo após o ajuste, o retorno do acionista do Bradesco em base anualizada é superior ao do acionista do Banco Itaú.

Análise do retorno ajustado ao risco

Ao realizar a análise da estratégia sob o ponto de vista da perspectiva do retorno ajustado ao risco, também não se encontra diferença significativa entre as duas ações, como pode ser observado a seguir.

Conclusão

Decidiu-se por escolher a “ponta comprada” no long-short em ações do Bradeco (BBDC4) e, consequentemente, a “ponta vendida” em ações do Itaú-Unibanco. A estratégia deve obedecer uma proporção de 0,87 ação ITUB4 vendida para cada ação BBDC4 comprada para que se possa neutralizar o risco sistemático da estratégia e ficar exposto, apenas, ao seu risco específico (ou não sistemático).

O fundamento para a escolha se dá, principalmente, pela vantagem apresentada pelos indicadores fundamentalistas analisados e pela expectativa de que dentro do atual cenário da economia brasileira (descrito acima), haverá vantagem relativa para o desempenho da operação do Banco Bradesco vis-à-vis a operação do Itaú-Unibanco.

Bons negócios!

Acesse também

http://www.investcerto.com.br

Siga a InvestCerto no Twitter

http://twitter.com/investcerto

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: