Skip to content

AES Eletropaulo: Revisão Tarifária – 03/07/12 (às 12h00)

03/07/2012

A Eletropaulo vinha há muito tempo sendo beneficiada pela cobrança de tarifas de eletricidade muito acima de seus custos; o que, como pode ser aferido pelo gráfico de preços diários de 3 anos de ELPL4, beneficiou sobremaneira os preços de suas ações (ELPL3 e ELPL4) no período.

Perfil da Empresa, conforme se encontra em seu website:

AES Eletropaulo é a maior distribuidora de energia elétrica em consumo e faturamento da América Latina. Em 2010, chegou à marca de 6,1 milhões de clientes, atingindo o número de 16,5 milhões de pessoas atendidas. Sua área de concessão abrange 24 municípios da região metropolitana de São Paulo, inclusive a capital, onde se localiza a sede administrativa. Em 2011, a empresa comercializou mais de 45.101 GWh de energia, valor 4,1% acima do registrado em 2010, e apresentou lucro líquido de R$ 1,6 bilhão…

A AES Eletropaulo é uma empresa de capital aberto e integra o Nível 2 de Governança Corporativa da BM&FBovespa (Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de São Paulo). Além disso, desde 2005 a companhia faz parte da carteira do ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial), também da Bovespa, que reúne empresas com os melhores desempenhos relacionados à sustentabilidade.

Em janeiro de 2011, a companhia passou a integrar o ICO2, índice desenvolvido pela BM&FBovespa em conjunto com o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento), que engloba somente as companhias que adotam práticas transparentes com relação às emissões de gases causadores do efeito estufa. A AES Eletropaulo monitora e afere suas emissões, reforçando seu compromisso com as questões climáticas e de meio ambiente.”

A partir de agora entra um período de “vacas magras” para a empresa, na medida em que ela sofreu uma redução tarifária da ordem de 9,33% para o consumidor. Veja, abaixo, o link para o “fato relevante” comunicado pela companhia ontem.

Fato relevante comunicado pela Eletropaulo

O mercado reagiu de pronto e a ação já abriu com tremendo gap de baixa às 10h00, sendo cotada a R$ 22,70 (-11,01%) frente ao fechamento anterior de R$ 25,51.

O que representava uma ação “defensiva”, devido à regularidade de seu fluxo de caixa e gorda margem de lucratividade, agora se mostra mais arriscada, já que reflete a perda de lucratividade causada pela revisão tarifária.

Entretanto, o mercado já “ajustou” o preço da ação em proporção próxima à revisão tarifária nessa manhã; o que, em princípio, deve reequilibrar por ora a situação em relação ao retorno esperado pelo acionista da companhia.

Por outro lado, vale a pena esperar por uma análise mais detalhada do fluxo de caixa descontado dos resultados futuros da empresa para se ter uma ideia mais precisa a respeito de como essa revisão de tarifas irá afetar o seu desempenho futuro e, consequentemente, o novo preço justo (alvo) da ação.

Bons negócios!

Acesse também

http://www.investcerto.com.br

Siga a InvestCerto no Twitter

http://twitter.com/investcerto

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: